Educação, Língua Portuguesa

Quando escrever a, à, á, há ou ah?

Também fica na dúvida de qual é o “a” certo que deve usar em cada situação? As suas dúvidas estão quase a ser esclarecidas, pois, hoje trazemos algumas dicas e exemplos de quando escrever a, à, á, ou ah para facilitar a sua vida.

Às vezes ficamos um pouco confusos sobre em que contexto devemos usar, a, à, á, ou ah numa frase. Vamos por partes.

A

A é um artigo definido, feminino, singular. O, a deve ser usado sempre antes do substantivo com função de determinante feminino.

Exemplo prático: “Falo sobre a música. Escrevo sobre a língua portuguesa.”

Á

O “á” nunca pode ser usado de forma isolada. Ele é usando para acentuar a sílaba tónica de uma palavra.

Exemplo prático: A “página Portugal Lover é fantástica.”

  • água;
  • águia;
  • árvore;
  • lápis;
  • fácil;

À

O à é usado (quase) sempre de forma isolada, exceto nas palavras àquele, àquela, àqueles, àquelas, àquilo, às. O à implica sempre que haja uma ação.

Exemplo prático:

A Maria saiu de casa à pressa.

Ela foi embora, foi para o trabalho às (a+as) 9 da manhã.

Ele foi àquele (a+aquele) restaurante que lhe recomendei.

Ele foi àquela (a+aquela) oficina.

Eles foram àqueles (a+aqueles) navios abandonados.

Elas foram àquelas (a+aquelas) cascatas do Gerês.

Não dê valor àquilo (a+aquilo) que os outros dizem.

Ah

Ah é uma interjeição que demonstra alegria, compaixão, impaciência, desejo, admiração, dúvida, ironia, espanto, dor, tristeza, etc.

Exemplo prático:

Ah, que artigo interessante.

Ah, que dor que me deu nas costas.

Ah, que criança tão amorosa.

é a terceira pessoa do singular do presente do indicativo do verbo haver. A dica que recomendamos, para saber se usamos na frase, é substituir pelo verbo existir. Se fizer sentido, então é porque o deve usar.

Exemplo prático:

um erro neste texto.

água neste rio.

Se tivesse dúvidas se deveria usar ou não, e substitui-se pelo verbo existir, também faria sentido – Existe água neste rio. Faz sentido, certo? Então memorize esta dica!