Notícias

Caloiros Andam Em Roupa Interior em Lisboa

A fotografia, partilhada por Leonor Medeiros antiga aluna da FA-UL, é de uma suposta praxe aos alunos da Faculdade de Arquitectura da Universidade de Lisboa (FA-UL). A fotografia já se tornou viral nas redes sociais.

Leonor escreveu: “Em 2001, fui caloira da FA-UL e participei nas praxes: andei pintada de verde, cantei umas coisas sobre o Taveira. Mas agora andar por aí de roupa interior é…demais? Alguém controla as praxes ou faz-se o que qualquer um propõe?”.

A FA-UL, em declarações ao jornal “Observador” negou a existência de praxe, explicando tratar-se de uma “acção voluntária e auto-recriação por parte de alguns alunos, que tiraram a roupa devido ao calor que se fazia sentir. É uma fotografia completamente descontextualizada.

A nós parece-nos que ninguém, no seu “perfeito juízo” se coloca em roupa interior só porque está muito calor. O que seria da sociedade que se cada vez que estivessem 45º por exemplo, todas as pessoas decidissem despir-se. A lógica é nula. A explicação da FA-UL também.

Inocência de uns que aceitaram/acataram o que lhes disseram/mandaram. Estupidez/exibicionismo/falta de confiança/falta de poder daqueles que tiveram esta triste ideia e a colocaram em prática.

Isto não é recriação. Isto não é socialização. Isto não é integração. Isto não é educação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *